segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

“Natal, a Divina Celebração”

A Luz já podemos sentir
E os sinos ouvir
Anunciando o momento
Que celebramos o nascimento
Do Anjo Jesus que veio
Nos ensinar a acalmar
Os nossos sentimentos

Amai ao próximo como a ti mesmo
Não é necessário esperar
Pelo natal para praticar
Esse ensinamento

Se lhe baterem na face direita,
Deixai bater também na face esquerda
Essa lição pode ser aplicada
Se revidarmos com amor
As ofensas recebidas
De alguém que se acha perdido

Perdoai não 7 vezes,
Mas 70 vezes 7 vezes
A cada dia podemos libertar
O coração machucado
Com o entendimento que viver
É amar, perdoar e ser perdoado

Mas o que será mais
Importante do que perdoar
Você poderá perguntar
Mais importante do que
Perdoar é não se ofender
E assim evitar sofrimentos
Desnecessários ao ser

Elevar os pensamentos ao Pai
È sempre um bom exemplo
E que Jesus fez a todo momento

É Natal!
É hora de amar mais
Perdoar mais
De acreditar mais
Em um Deus que
Nos ama pelo que somos
E não pelo que temos
Que nos ama tanto
Que nos enviou Jesus, O Nazareno.


Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”

Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 18/12/2009

“Flor – A maior demonstração de carinho que o Universo nos colocou a disposição”

Que gostoso receber flores!
Temos muita sorte da natureza colocar à nossa disposição pequeninos gestos de amor e amizade que podem alegrar e colorir o dia de alguém.
O perfume, a delicadeza e as cores são deslumbrantes.
Oferecê-las é um gesto tão simples contendo um poder enorme de transformação...
Por vezes entretanto nos esquecemos dos milagres da simplicidade e não separamos um tempinho para comprar um botão de rosa e iluminar um coração.
A flor poderá não durar muito, mas quem a recebeu jamais se esquecerá deste gesto de carinho. Deixe as flores demonstrarem aquilo que muitas vezes não temos coragem de dizer!

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 11/12/2009

sábado, 5 de dezembro de 2009

“Não é fácil encontrar a felicidade em nós mesmos, e é impossível encontrá-la em outro lugar”. – Agnes Repplier

Ah doce felicidade, por onde andas?
Por muitos anos iremos buscar-te... não seria mais fácil você estar dentro de nós?
Culturalmente aprendemos ser a conquista material a mais importante da vida e por vezes deixamos os nossos sentimentos de lado.
A verdade, porém é que se não encontrarmos felicidade em nós, dificilmente a encontraremos em qualquer outro lugar.
Pensamos que algo ou alguém tem o poder de nos fazer feliz.
Aprendi com as lições maravilhosas da vida, mas nem sempre tão suaves que só poderemos fazer alguém feliz se nós estivermos felizes.
O mesmo acontece com o amor. Só amamos verdadeiramente alguém quando nos amamos em primeiro lugar. Quem se ama e é feliz espalha esses sentimentos aonde quer que vá.

Sei que nem sempre é prazeroso olhar dentro de nós e perceber que damos permissão às pessoas de “mandarem” em nós. Parece que há sempre uma condição para sermos queridos.
A cultura do medo mais uma vez reina... “se eu não fizer isso ou aquilo, as pessoas não vão querer ficar comigo”
Será que não podemos ser aceitos e aceitar os outros como são?
Criamos ao longo do nosso caminho muitas amarras e com os anos nos sentimos presos, menos criativos e pouco merecedores das bênçãos que o Universo prepara para nós todos os dias.
Talvez, ao nos libertarmos das amarras criadas seja o começo para encontrarmos a felicidade plena e duradoura.

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 04/12/2009

“Encontramos apenas o que treinamos nossa mente para encontrar”.– Robert Kyiosaki – Filho Rico, Filho Vencedor.

Dentro de nossas mentes reside um poder imenso de criar abundância e prosperidade em todos os sentidos da vida.
Por vezes isso parece até um segredo devido a poucos utilizarem esse poder para criar caminhos de paz, tranqüilidade e equilíbrio.
Preferirmos deixar nossos pensamentos correrem soltos, sem dar um direcionamento. Imaginamos ser a mente quem manda em nós. A verdade, porém é que podemos assumir o comando da mente.
Tudo em que colocarmos atenção tende a crescer. Se focarmos no medo que possuímos de determinada situação acontecer, a tendência disso ocorrer é grande. Da mesma forma, se treinarmos a nossa mente para pensar positivamente, a chance de acontecerem coisas benéficas para nós também aumenta.
Qual tipo de pensamento você prefere ter:
“Existem pessoas sempre dispostas a me ajudar” ou
“As pessoas estão sempre querendo puxar o meu tapete”
Pela lógica de atrair aquilo que mais focarmos então vale a pena pensar: “as pessoas estão sempre dispostas a me ajudar.”
Podemos direcionar os pensamentos para todas as áreas da nossa vida e ter a certeza de que estamos sempre no lugar e no momento certo.
Pode acontecer, no entanto, as situações não se apresentarem exatamente como previmos...isso não quer dizer que fomos esquecidos por Deus, mas talvez Ele tenha um plano melhor para nós, e no momento ideal nos mostrará.

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 27/11/2009

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

“Vocês deveriam tomar mais chuva”

Um dia à tarde, eu e alguns amigos estávamos reunidos em um parque a céu aberto, quando de repente começou a garoar. Logo nos levantamos procurando um lugar para nos proteger.
Nessa ocasião, um dos amigos que estava conosco de uma personalidade muito calma, andando vagarosamente, olhou para nós e disse: “vocês deveriam tomar mais chuva”.
Mas todos já estávamos em local coberto...
Hoje, quando estou na rua e começa a chover, lembro-me dessa frase e olho para cima deixando alguns pingos molharem o meu rosto. Percebo nesse momento como a vida é simples, calma e tranqüila. Às vezes me pergunto: “Por que deixamos de aproveitar tantos momentos de paz?”
Queremos controlar tudo, desde as pessoas até o clima. Criamos tensões, preocupações no dia-a-dia e não sabemos agir de outra forma. Muitos até querem fazer diferente, mas não entende por onde começar. Falar em mudanças nos assustam, mas há algumas que são necessárias contendo inclusive benefícios a curto prazo.
Caso realmente queiramos um pouco de tranqüilidade e paz, devemos criá-los primeiramente dentro de nós e a partir daí atrairemos situações de acordo com esse novo sentimento.
É possível inclusive fazer novas escolhas, por exemplo: não nos irritar mais com uma determinada situação ou abençoar no lugar de maldizer. E quando somos muito críticos podemos nos lembrar que quem critica tem a obrigação de fazer melhor que o outro.
As formas de fazer alterações são inúmeras, porém devemos estar abertos. Por isso quando a chuva vier, deixe-a mostrar como fazer diferente.

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 20/11/2009

“Todas as respostas estão dentro de você."

“Quando quiser saber alguma coisa escreva mentalmente a pergunta na ponta do seu dedo indicador e leve-o ao seu coração”

Inúmeras vezes ouvi essas frases de um amigo muito querido e em vários momentos elas foram muito úteis. Quando levamos o dedo ao coração, a resposta normalmente surge de uma forma sutil e intuitiva.
Mas se temos todas as respostas dentro de nós, por que procuramos as soluções em todos os lugares e pessoas, menos em nosso coração? A verdade é que simplesmente não acreditamos ter ao nosso alcance a resposta para tudo o que almejamos saber.
Confiamos apenas no que os nossos cinco sentidos nos informam. Necessitamos ver, ouvir e tocar para termos a certeza que algo é real. Queremos a confirmação de que estamos caminhando acertadamente e com isso deixamos de lado a intuição que é uma poderosa ferramenta à nossa disposição.
Recordo-me de um dilema sobre o qual não conseguia me decidir. Há alguns anos estava nadando em uma escola onde havia feito muitos amigos e todas as manhãs depois das aulas tomávamos café da manha juntos. No final do ano o professor anunciou que sairia da escola para trabalhar em outra cidade, com isso, metade da turma optou nadar em outra academia onde havia um professor com o estilo parecido.
No começo do ano, meu plano venceu e por isso passei o mês de janeiro inteiro sem treinar porque não conseguia tomar uma decisão; ou ficava na escola em que atualmente nadava ou mudava de academia, junto com meus amigos.
Um dia me cansei de tamanha indecisão. Escrevi mentalmente a pergunta na ponta do dedo e levei-o ao coração.
Em seguida tive a intuição de um procedimento: deveria imaginar uma tela e visualizar de um lado o nome da atual academia e do outro lado o nome da outra escola. Após isso, deveria dar uma instrução à mente para que escolhesse o melhor local e o modo de escolha seria o seguinte: o nome do local ideal aumentaria de letra e o outro nome ficaria bem pequeno, assim eu saberia onde me inscrever.
Resolvi confiar nesse “insight” e por fim um dos nomes aumentou de tamanho e o outro ficou bem pequeno. No mesmo dia à tarde me inscrevi na nova academia. No segundo dia de aula conheci um rapaz que se tornou meu marido.
Há coisas que só o coração sabe e somente escutando-o teremos acesso aos seus segredos.

Thatiana Tondato - Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 13/11/2009

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

“Nenhum homem fica rico sem enriquecer aos outros”. - Andrew Carnegie

Diria mais, nenhum homem prospera sem que os outros prosperem junto.
A nossa maior mina de ouro são as idéias e os conceitos que inundam as nossas mentes.
Quando mudamos nosso visão sobre o mundo, temos a capacidade de despertar nosso gênio criativo e muitos outros também o terão, simplesmente porque tivemos a coragem de fazer diferente.
Somos todos conectados através dos pensamentos que emitimos e nos sintonizamos com as pessoas que estão na mesma faixa vibratória.
Por isso quando entramos em contato com vibrações diferentes da nossa o segredo é influenciarmos positivamente quem está à nossa volta e criar muita prosperidade e não deixar por vezes que o baixo astral da pessoa tome conta de nós.
Os pensamentos dominantes que temos agem como imã atraindo para nós as pessoas e circunstâncias que irão ajudar na concretização desses mesmos pensamentos.
Se os nossos sonhos não estão se realizando talvez chegou a hora de verificar a qualidade dos nossos pensamentos.

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thtatianatondato.com.br

“Paz e Luz”

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 05/11/09

“Renascemos por vezes no momento em que desabamos”.

Muitas vezes caímos e levantamos sem entender muito bem porque caímos, quanto mais explicar como ficamos de pé.
Os momentos de crise são os ideais para colocarmos em ação a garra que existe em nós. Por vezes só descobrimos o tamanho e a extensão da força interior quando ela realmente é solicitada. De repente, sem aviso recebemos uma grande chacoalhada e perdemos o rumo. No instante em que desabamos, baixamos nossas resistências e chegamos a pensar: “Hei! Se tiver alguém aí em cima me ouvindo esse é um bom momento para você se manifestar, não sei realmente o que fazer!” Nessa hora o Universo abre as portas para que surjam novos caminhos e nossas vidas nunca mais serão as mesmas.
No entanto há pessoas que nunca entenderão o poder de sua capacidade para lidar com os momentos difíceis devido à preferência de se omitir e deixar de assumir a responsabilidade do que lhe acontece porque afinal já caíram e se machucaram tanto... mas, se tiverem a coragem de tentar mais uma vez, poderão até desabar, mas aí terão forças para renascer e nessa hora entenderão porque caíram tantas vezes e saberão que quase sempre foi pelos mesmos motivos.

Tenha coragem de se levantar e espiar o que está além.
Site:
http://www.thatianatondato.com.br/

“Paz e Luz”

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 30/10/09

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

“ Quando sentimos algum desconforto podemos nos perguntar:

- O que eu fiz?
- O que eu não fiz?
- O que eu poderia ter feito?”

Pode ser que ao seguir essas instruções o desconforto não desapareça no mesmo instante, ou talvez isso aconteça.
O importante é saber que ao analisarmos as nossas sensações podemos alterá-las através de um pensamento, caso o queiramos realmente.
Por não termos muitas vezes a noção de que os pensamentos influenciam diretamente em nosso estado de espírito, não achamos ser um mero pensamento menos elevado origem de tamanho desconforto em nós.
O fato é: tendemos a pensar, repensar e remoer alguma idéia ou algo que nos fizeram e de que não gostamos. Algumas pessoas ficam até obcecadas por uma única idéia. Comem, dormem e trabalham com a mente fixada em um objetivo degradante.
E quando finalmente descobrimos ser nós mesmos os criadores das nossas angústias, por vezes fica difícil saber qual pensamento as originou, simplesmente por não imaginarmos ser uma pequenina idéia negativa a causa de tantos estragos.
Por isso ao nos fazermos as perguntas acima, o importante é não se auto menosprezar ao descobrir a origem das dores físicas e desconfortos.
Nesse momento necessitamos amarmo-nos muito para termos a coragem de nos enxergar como somos, trazer o poder de volta às nossas mãos e agirmos com mais consciência.
Mãos à obra.

Thatiana Tondato - Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 23/10/2009

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

“Meu Planeta Terra”

Observando as notícias sobre tufões, terremotos e tsunamis – imagino se essas são formas da Natureza de “colocar a casa em ordem”.
O que pode ser feito para ajudarmos esse Planeta com tantas belezas naturais, que nos acolhe e propicia colocarmos em prática ensinamentos tão valiosos e universais quanto “amai-vos uns aos outros”?
Para ser encontrado o equilíbrio muitas mudanças devem acontecer ainda e isso é muito parecido com o que se dá em nossas vidas.
Às vezes nos saturamos de ser infelizes, por isso necessitamos buscar forças afim de causar mudanças e até mesmos sermos notados. É como se fosse um grito da nossa alma dizendo: “pare já com isso, você está me machucando”.

Chacoalhamos o nosso mundo, fazemos uma seleção do que é bom ou não, sacudimos a poeira e seguimos em frente mais leves e equilibrados.
Porém no meio desse processo como ficamos? Por vezes desesperados, apavorados e receosos mas há um ponto do caminho onde não há como voltar. Nesse momento é o ideal para irmos além das formas, confiarmos em nós e sentirmos que somos sempre divinamente protegidos e guiados.
A Terra está passando pelo mesmo processo, de encontrar o seu equilíbrio e quanto mais nós estivermos equilibrados mais conseguiremos participar positivamente dessa transformação.
Uma vez li: “ Se nossas mentes estivessem equilibradas não necessitaríamos plantar árvores, pois nem chegaríamos a destruí-las.”
Pense nisso.

“Paz e Luz”

Jornal - Gazeta Lusófona - Lucerna - Suiça - Dez/2009
Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 16/10/2009

domingo, 11 de outubro de 2009

“Quem quer mais luz, primeiro tem que ser luz”. – Anônimo

Ser luz é deixar a nossa essência divina se manifestar. Ser luz é um trabalho constante de aprimoramento e reforma íntima que somente os mais corajosos conseguem. É permitir que as fagulhas iluminadas inerentes a todos nós possam tornar-se visíveis através dos nossos pensamentos, palavras e ações.
Quanto mais deixarmos a nossa essência agir, mais atrairemos pessoas e situações em sintonia conosco.
Para melhor compreensão, gostaria de comparar a nossa vida com um vidro opaco e outro transparente:
Quando o vidro é opaco não conseguimos ver através dele pois a luz não o ultrapassa. Com as adversidades da vida ficamos “opacos” pois criamos diversas maneiras de nos proteger, de nos sentir em segurança e por vezes necessitar fingir para sermos aceitos ou assumirmos uma postura esperada pelos outros.
Camuflamos assim o que realmente somos e isso tem um preço a ser pago, normalmente é a saúde, à medida que investimos muito tempo para as nossas defesas. E assim a luz também não consegue nos ultrapassar.
Ao deixarmos a essência vir à tona, nos tornamos como o vidro transparente onde a luz consegue nos atingir e a nossa encontra caminhos afim de sair de nós e ir para o Universo.
Não quer dizer que diremos tudo o que vem à cabeça, que não pensaremos em nossas ações, nem analisaremos as ações passadas ou magoaremos os outros. O que acontece é exatamente o oposto, ao não necessitarmos mais fingir ou manter uma postura, preservamos a saúde física, mental e emocional, nos aceitando como somos e conseqüentemente passamos a ver o ser humano como ele é e tratá-lo bem.
Quando nos conscientizarmos de que estamos em constante transformação e mesmo assim continuamos perfeitos...quem poderá impedir-nos de realizarmos vôos sublimes?

“Paz e Luz”


Jornal - Sol Português - 09/10/09

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

“Não há melhor lugar que a nossa casa” Filme - O Mágico de Oz

Quando era adolescente morei com minha família em Portugal. Gostei muito de lá viver, e quando as oportunidades da vida nos trouxeram novamente ao Brasil, senti-me um pouco perdida sem saber exatamente qual país era o meu lar. Nessa altura o meu coração também era luso, devido a pessoas incríveis que conheci e me acolheram.
Muitos anos se passaram e de vez em quando voltava essa sensação de não estar no meu devido lugar. Quando moramos em várias casas e não criamos uma conexão com o lugar, podemos ter a sensação de não pertencer a lugar algum. Apesar de morar 17 anos no Brasil, sendo 7 na mesma casa por vezes não me sentia como tal.
Recentemente resolvi mudar isso. Sentei-me, relaxei e me imaginei percorrendo as casas e lugares onde morei e deixei a intuição me guiar. Fiquei surpresa com a quantidade de felicidade eu tive em cada casa e talvez a “vontade de viver novamente esses momentos” não me deixara viver totalmente o presente. Visualizei-me no final saindo desse lugar, deixando um pouco de luz e me direcionando finalmente para o meu lar com o coração leve e a mente tranqüila.
Tive vontade de fazer algumas mudanças na casa, colocar mais cor em alguns lugares e organizar melhor outros. Permiti-me olhar com carinho os objetos e alguns eu mantive, outros consegui colocar na caixa de doação. Em um outro dia imaginei-me criando raízes na casa e decretei que esse é o meu país e o meu lar. Isso não significa que nunca mais mudarei ou até mesmo de cidade, mas me deu a certeza de que onde eu estiver, o meu lar estará comigo.
Parecem simples essas visualizações mas são muito poderosas. Afinal cada um carrega no seu coração o meio em que vive. Aquele que nada encontrou de bom nos lugares por onde passou, não poderá encontrar outra coisa aonde quer que vá.
Cada um encontra na vida exatamente aquilo que traz dentro de si mesmo.
Sei o quanto é difícil não compararmos o lugar onde estamos com o lugar de onde viemos. Mas é possível amar e aceitar a nova cidade por que ela é única com sua cultura e seus habitantes. E se quisermos podemos fazer dessa cidade e da casa onde moramos o nosso novo lar.

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“ Paz e Luz”
Jornal - Gazeta Lusófona - Lucerna - Suiça - Nov/2009
Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 02/10/09

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

“Você se torna mais vulnerável justamente quando todos falam de sua grandiosidade”. - Walt Disney

Ao fazermos coisas grandiosas ficamos vulneráveis porque a expectativa criada à nossa volta é muito grande. Cria-se um padrão de comportamento ao qual devemos nos encaixar e quando nosso desempenho é inferior ao esperado somos criticados e até colocados de lado.
Quando realizamos nossos objetivos e sobressaímos por tal desempenho é o momento propício para analisarmos as ações que nos levaram ao topo. Seria ideal fazermos uma reflexão de onde saímos e qual o trajeto nos levou às realizações, assim seremos constantemente exemplos vivos para quem fala de nossa grandiosidade.

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 25/09/09

terça-feira, 22 de setembro de 2009

“Não temos medo do desconhecido, mas medo de perder o conhecido”. – Anônimo

O ser humano para garantir sua sobrevivência passou por várias adaptações ao ambiente que lhe era oferecido. Sem saber quais obstáculos enfrentaria, reservava o máximo de energia possível.
Qualquer esforço desnecessário poderia ser fatal.
Atualmente todas as nossas mudanças estão vinculadas à idéia de preservação de energia e com isso nos agarramos ao que conhecemos e temos medo de perder tudo aquilo que nos é confortável. Porém quanto mais nos agarrarmos, menos vontade teremos de trilhar novos caminhos e inovar. Quando possuímos um relativo conforto material tendemos a repetir as mesmas atitudes e ações decorrentes desse conforto.
No entanto quando a nossa fórmula não gera mais o sucesso esperado entramos em crise, correndo o risco de perder tudo o que foi construído e muitas vezes levou anos e décadas das nossas vidas. Por isso, a melhor hora de mudar ocorre quando não há necessidade de mudanças. É mais simples fazer pequenas transformações diariamente em lugar de esperar chegar ao fundo do poço e de um momento para outro ter que mudar. Todavia só adquirimos esse tipo de pensamento quando analisamos nossas ações, para onde elas estão nos levando e for fim... agirmos para fazer as alterações necessárias. O processo de transformação é continuo: construímos as mudanças e se elas não nos satisfizerem, refletimos e agiremos de novo.
O importante durante todo esse processo é elogiar-se, preservando assim a auto-estima e o bom humor.

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 18/09/09

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

"Os mais hábeis na arte de sonhar são sem dúvida também os mais hábeis na arte de realizar seus sonhos." (Autor desconhecido)

Se os seus sonhos estão nas nuvens, ótimo! Agora basta apenas construir os alicerces.
Muitas vezes não damos continuidade aos nossos projetos porque achamos haver gente que o faz muito melhor. Não vemos utilidade em tornar pública as nossas idéias.
Não sabemos por onde começar, quanto mais elaborar e organizar os passos para a concretização do que gostaríamos de ver realizado.
Então se você é um desses sonhadores...comece colocando suas idéias no papel, mesmo que pareçam absurdas. Escreva tudo o que lhe vier à mente, depois leia e guarde por certo tempo, dois dias ou talvez um pouco mais. Cada um tem o seu tempo. Aguarde pacientemente.
Enquanto isso, a nossa mente passa a ser mais seletiva e ao assistir a um filme, ouvir uma música, uma conversa, ler um livro ou artigo, pode ser que algo nos desperte a atenção e pronto encontramos o caminho.
Parece um processo fácil, mas, para inovar necessitamos saturar-nos de informações, deixá-las num processo de incubação e aguardarmos até podermos, num lampejo, dar uma perspectiva diferente a todo o processo de criação e realização dos nossos sonhos.
Construa os alicerces e dê asas à sua imaginação.

Thatiana Tondato - Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional

Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 11/09/09

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Oração de Agradecimento

Muito obrigado Senhor pelo que me deste e pelo que me dás.
Muito obrigado pelo ar, pelo pão, pela paz.
Muito obrigado pela beleza que os meus olhos vêem no altar da natureza.
Olhos que fitam o céu, a terra e o mar.
Que acompanham a ave ligeira que corre fagueira pelo céu de anil
E se deitam na terra verde salpicada de flores.
Muito obrigado porque eu posso ver o meu amor.
Mas diante da minha visão eu detecto os cegos que se debatem na escuridão e
Que andam na multidão em que tropeçam na solidão e a ti, eu imploro comiseração.
Porque eu sei que depois desta lida eles também enxergarão.
Muito obrigado pelos ouvidos meus que foram dados por Deus.
Ouvidos que ouvem o tamborilar da chuva no telheiro
A melodia do vento nos ramos do salgueiro
E as lágrimas que choram os olhos do mundo inteiro.
Ouvidos que ouvem a música do povo que desce do morro na praça a cantar a melodia dos imortais que a gente ouve uma vez e não esquece nunca mais.
Pela minha faculdade de ouvir, pelos surdos eu te quero pedir,
Eu sei que depois desta dor no teu reino de amor eles voltarão a sentir.
Muito obrigado pela minha voz, mas também pela sua voz
Pela voz que ama, que declama, que ensina e que canta.
Pela voz que exalta uma canção e o teu nome profere com sentida emoção.
Diante da minha melodia eu te quero rogar pelos que sofrem de afazia
Os que não cantam de noite, os que não falam de dia. Oro por eles
Eu sei que depois desta prova, na vida nova eles cantarão.
Obrigado pelas minhas mãos, mas também pelas mãos que aram, que semeiam
Mãos que agasalham, mãos de ternura, mãos dos adeuses.
Mãos que arrancam da amargura, mãos que apertam mãos
Mãos de sinfonia, mãos de psicografia, de poesia, de cirurgias.
Mãos que atendem a velhice, a dor e o desamor
Pelas mãos que no seio embalam o corpo de um filho alheio
E pelos pés que me levam a andar sem reclamar.
Muito obrigado por que eu posso caminhar.
Diante do meu corpo perfeito eu te quero louvar
Por que eu vejo na terra: amputados, aleijados, infelizes, marcados, deformados que não podem andar.
Que depois desta expiação na outra encarnação eles também bailarão
Muito obrigado por fim pelo meu lar. É tão importante ter um lar.
Não é importante se é uma mansão ou na favela.
Se é um ninho, uma casa no caminho, um bangalô.
Seja lá o que for, mas é importante que dentro dele exista a figura do amor de mãe ou de pai, de mulher ou de marido, amigo ou de irmão.
A presença de alguém que nos de a mão, porque é muito doloroso viver na solidão.
Mas se eu a ninguém tiver para me acompanhar, nem um teto para me agasalhar,
Nem uma cama para repousar e nem um cão para o lado estar, nem aí reclamarei.
Pelo contrário, te direi muito obrigado Senhor por que eu nasci, por que eu creio em ti,
Pelo teu amor. Muito obrigado Senhor!.
(Texto de Divaldo Pereira Franco)

domingo, 30 de agosto de 2009

“A flor que desabrocha na adversidade é a mais rara e bela de todas”. – Mulan – Desenho da Disney

Quando os nossos objetivos parecem tão longe da realização uma insegurança e um desânimo podem tomar conta do nosso coração. Logo todo o nosso ser fica repleto de medo.
Medo do futuro, medo de não sermos bons o suficiente, medo do sucesso, medo do fracasso, medo de que fomos esquecido pelo Criador e tantos outros que são criados pela nossa fabulosa mente.
Quando percebemos o medo nos dominando, é o melhor momento para darmos uma volta até a estante de livros, ligar para alguém com quem nos sentimos seguros em revelar as trevas que permeiam o coração, assistir a um bom filme, dar uma volta no parque, olhar as flores e quem sabe até os lírios do campo, presentes dos céus.
Nesse momento de descontração algo pode fazer com que tenhamos uma confiança inexplicável em nós mesmos. Conseguimos seguir em frente e de repente vemos nossos projetos sendo realizados. Com o tempo, descobrimos que eles estavam simplesmente aguardando o melhor momento para serem concretizados e que se acontecessem antes não beneficiariam tanta gente e nem a nós mesmos. Saímos de uma experiência como essa mais harmoniosos, , pacientes e com a confiança de que nenhuma folha cai da árvore sem a permissão divina.
Percebemos que nos tornamos mais belos pois nosso coração foi testado e no meio da adversidade conseguimos seguir em frente.

Thatiana Tondato: Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz"


Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 04/09/09

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

“O desejo de ser querido é um dos anseios humanos mais profundos”. – Tom Connellan - Nos bastidores da Disney

Ser querido é tudo o que as pessoas almejam, por isso quem coordena uma equipe deve desenvolver o hábito de dar um feedback positivo sobre o trabalho executado. Quanto ao feedback negativo nem é necessário estender-me nesse ponto, pois quando vemos algo errado eles saltam aos olhos e dificilmente guardamos para nós o comentário.
Todos temos a necessidade de nos sentirmos úteis e importantes, e esperamos que o reconhecimento venha das pessoas ao nosso redor, tanto da parte profissional como pessoal.
Dificilmente o reconhecimento vem, e quando chega, nem sempre é da forma que gostaríamos de ouvir, pois as pessoas pelas quais aguardamos ansiosamente um elogio estão no mesmo nível de ansiedade na expectativa de serem queridos também.
Por vezes as pessoas estão tão machucadas que não conseguem ver nada além do seu sofrimento, quanto mais elogiar alguém.
Quando fazemos bem feito um trabalho solicitado ou algo para agradar a alguém, criamos uma expectativa de que no mínimo vão nos elogiar, ou fazer algum comentário mais entusiasmado sobre a nossa performance.
Pode ser que o comentário venha ou não e quando não vem... ficamos decepcionados.
O segredo para não nos desanimarmos é agir sem esperar por um agradecimento, elogio ou reconhecimento. Mas somente conseguimos pensar dessa forma quando desenvolvemos nossas atividades seguindo o coração.

Thatiana Tondato – Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 28/08/09

“Tudo o que você puder fazer ou sonhar que pode, comece. A audácia tem gênio, poder e mágica”. - Goethe.

É muito bom sabermos que ao começar a traçar os passos para fazermos o que sonhamos, todas essas características mencionadas por Goethe se unem para nos impulsionar.
Porém, quando perguntam dos nossos sonhos, por vezes finalizamos com alguma frase que desaba tudo o que foi idealizado. Além de pensar ainda dizemos: “há, mas isso é impossível, nunca conseguirei ter o carro dos meus sonhos ou a casa dos meus sonhos, ou qualquer coisa que eu queira realizar, eles custam muito caro”.
Nesse momento podem nos perguntar: “Você sabe quanto custa?” Provavelmente diremos que nem ao menos queremos saber pois essas coisas estão fora do nosso alcance!
Pronto! Acabamos de passar a informação ao cérebro de que os sonhos estão fadados ao fracasso.
Mas não se desespere, sempre há tempo para começar.
O primeiro passo é prestar atenção às palavras por nós utilizadas, elas têm muita força e poder, mesmo que não tenhamos consciência disso. O segundo passo é alterá-las quando nos expressamos. O próximo passo é dimensionar e quantificar o caminho a ser trilhado e qual o valor envolvido para o sonho sair do papel.
Na prática isso significa que ao invés de falarmos sobre a impossibilidade de concretização dos nossos projetos podemos pensar e dizer que há pessoas sempre dispostas a nos ajudar a realizar os nossos sonhos.
É importante ter a noção do todo e saber aonde se quer chegar mesmo que no meio do caminho haja alguns desvios, ao mesmo tempo também é necessário traçar pequenas metas e verificar qual o resultado obtido.
Ao iniciarmos esse processo, todo o Universo estará conspirando a nosso favor. Então, talvez hoje seja o melhor dia para darmos uma espiada na caixa dos nossos sonhos e quem sabe dar-lhes vida!

Thatiana Tondato – Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 21/08/09

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

“Quanto mais força, menos força”. – Anônimo

Ao ler essa frase ela pode parecer meio estranha e até um paradoxo. Porém quanto mais força damos a alguém menos força a pessoa faz e mais acomodada fica. Nem sempre percebemos que ao ajudar e fazer algo por ela tiramos da sua vida a oportunidade de crescimento. E quem sabe quais caminhos seguiria a partir daquele aprendizado?
Não significa abandoná-las à sua própria sorte ou inseguranças.
A maior ajuda a oferecer, muitas vezes, é dizer que confiamos na sua capacidade de arranjar uma saída, podendo contar com o nosso apoio.
Se apenas dermos o peixe, criamos uma dependência. Mas se ensinarmos a pescar poderemos ver uma lenda surgir.
O fato é que muitos de nós necessitamos de alguém que dependa da nossa aprovação, fazendo-nos sentir úteis para depois dizermos: tal pessoa não dá um passo sem me consultar.
Quando tornamos alguém dependente, no seu coração são geradas muitas dúvidas. O resultado é a pessoa não ser capaz de tomar decisões e sua postura perante qualquer assunto que demande uma resposta é permanecer em cima do muro. Criamos então um ser sem vontade própria.
Temos sempre a tendência de proteger quem passa pelos nossos caminhos, ou seja, queremos evitar que cometam os mesmos erros. Na medida do possível devemos mostrar o acontecido e como resolvemos o problema e a pessoa poderá seguir ou não a nossa solução.Por vezes tudo de que necessitamos é acredita em nós, saber que não somos os únicos a errar e que é seguro continuarmos tentando.
Podemos até nos perguntar: “Mas e seu eu cair novamente?”
Acredito que o segredo não é deixar de cair, mas sim levantar rápido caso isso aconteça.
Thatiana Tondato – Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 14/08/09

"Que o sol nascente seja para todos e que o sol poente seja para todos"

Um dia, um amigo muito querido se despediu dizendo: "Que o sol nascente seja para todos e que o sol poente seja para todos. Que o sol nascente traga alegria e amor e o que o sol poente leve toda a tristeza".
Fiquei encantada ao ouvir essas palavras. Sempre que vejo um dia ensolarado lembro-me delas com muito carinho. Gostaria que a vida fosse um eterno sol nascente, repleto de felicidade... mas se o desejo é que o sol poente leve embora os sentimentos que nos aprisionam, então que o sol poente seja bem-vindo.
Por isso não importa o que aconteceu ontem, todos os dias a luz vem iluminar a escuridão trazendo o sol nascente.
Sei que haverá um dia em que o sol poente não terá mais tristezas para levar e então, nesse dia, ele passará a transportar o amor e a amizade por todo o Planeta.
Que o sol nascente e poente estejam sempre presentes nas nossas vidas!
Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br
Paz e Luz

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 07/08/09

sexta-feira, 24 de julho de 2009

“Um presente só será seu a partir do momento em que você aceitá-lo” – Ditado Árabe

Assim como o presente, a mágoa, o insulto, a raiva e a tristeza apenas serão nossos a partir do momento em que os aceitarmos.

Esses “presentes” são sempre ofertados pelas mais diversas pessoas e situações, mas dificilmente percebemos que eles não nos pertencem.

Podemos escolher não aceitar o que nos oferecem dizendo: “Isso não me pertence”.

Quase sempre é isso o que fazemos com as bênçãos que o Universo nos oferece todos os dias, por que então não recusarmos o que já sabemos que nos fará mal?

Thatiana Tondato - Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional

Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 24-07-09

“Tem gente que pisa no próprio passo”

À primeira vista, isso pode parecer sem sentido, mas pisar no próprio passo não significa apenas estagnar, mas andar para trás.
Dar um passo atrás às vezes é importante para conseguirmos visualizar melhor o que está acontecendo e logo em seguida tomarmos decisões e seguirmos adiante.
Porém muitas vezes ao invés de caminhar para frente com as decisões tomadas acabamos indo cada vez mais para trás e existem inúmeras formas disso acontecer, por exemplo, as pessoas almejam um determinado trabalho, fazem um grande esforço, superam-se para conquistar a tão desejada vaga e quando conseguem muitos começam a reclamar do trabalho, do local e dos colegas.
Onde está aquela pessoa determinada a se sobressair para conseguir a vaga?
De alguma forma, com o tempo nos acomodamos às situações e esquecemos do nosso brilhantismo inicial.
Para entender melhor como acontece transcrevo um trecho do livro de Zig Ziglar – Automotivação, Alta Performance.

“Segundo a Lei da Termodinâmica, em um sistema fechado, a entropia (desordem) aumenta. Isso significa que a quantidade de energia termal disponível para fazer um trabalho diminui. A energia decresce, a desordem cresce. As coisas se desgastam, quebram e param, a não ser que você faça alguma coisa o tempo todo para mantê-la funcionando corretamente. Sem injetar nova energia à situação, as coisas se movem naturalmente de um estado de conservação para um estado de desgaste”.

Isso tudo significa dizer que após conquistarmos os nossos sonhos não podemos esmorecer, pois aí sim começa o verdadeiro trabalho: manter o foco e o entusiasmo para não pisarmos no próprio passo.

Paz e Luz


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 17-07-09

domingo, 12 de julho de 2009

“Quando achei que sabia todas as respostas, mudaram-se as perguntas”.

Adoro essa frase, ela contém a regra básica da vida: tudo se transforma e as mudanças serão constantes, afinal não nascemos prontos.
Porém como lidar com as transformações?
De tempos em tempos a vida nos colocará em cheque. E todos os momentos em que a vida tem feito isso comigo, desde que ouvi essa frase: “quando achei que sabia todas as respostas, mudaram-se as perguntas”, o caminho ficou mais fácil.
Sempre que nos firmarmos em certezas e elas passarem a ser a única verdade e quisermos que o mundo ande segundo o nosso passo, as perguntas mudarão e as velhas respostas não servirão mais.
A cada dia há muito a aprender e descobrimos que muitas vezes o conhecimento possuído não serve para coisa alguma quando a nossa vida dá uma revirada. Então o jeito é nos encher de coragem, deixar o orgulho de lado, criar coragem para dizer “eu não sei como farei para resolver a minha situação” e...recomeçar.
As perguntas mudam a todo momento, no entanto gostamos do conforto de saber o que fazer e para nos sentirmos seguros escolhemos algumas respostas que servem de modelo e passam a ser o nosso padrão de pensamento e comportamento. Agarramo-nos às respostas e por fim elas se tornam as únicas corretas. Quem não possui o mesmo padrão de respostas que as nossas terão que ser convencidos pois em nosso conceito estamos sempre certos – temos as respostas corretas! Gastaremos nossa energia para provarmos nosso ponto de vista.
Conclusão, muitas vezes perdemos a amizade, o cliente, casais se separam e não entendemos que são muitas as maneiras de se ver a vida. A cada momento as perguntas mudam para todos e, conseqüentemente as respostas, e nem sempre elas mudam na mesma velocidade e intensidade. Dia-a-dia somos chamados a recriar nossos horizontes e a formular o modelo ideal para nossas vidas e isso não significa dizer que o certo para mim assim será para toda a humanidade.
Por isso não se assuste caso numa das encruzilhadas da vida você for chamado a repensar na maneira como vê tudo o que o cerca!

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 31-07-09

domingo, 28 de junho de 2009

“Todos estão sempre dispostos a me ajudar” - Louise L. Hay

Que maravilhoso pensar assim!!!
Como você se sentiu ao ler essa frase?
É claro que muitas vezes somos levados a crer, através das nossas experiências, que as pessoas querem nos atrapalhar e quanto mais acreditarmos nisso mais se tornará real. A verdade é que sempre recebemos ajuda, mas como o lado negativo de uma situação chama mais atenção, esquecemos que há também o lado positivo e saudável e por isso não conseguimos enxergar o quanto de ajuda recebemos ao longo do nosso caminho.
Às vezes tudo aquilo de que necessitamos é olhar a vida sob um novo prisma e saber que as coisas não são nem boas, nem ruins. Somos nós quem as qualifica. É sempre possível escolher o que queremos pensar e isso criará o nosso futuro.
Faz sentido então escolher que todos estão sempre dispostos a nos ajudar”. E esse novo modo de pensar serão as sementes das novas experiências.
Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional

Paz e Luz

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá 03/07/2009

segunda-feira, 15 de junho de 2009

"Cada um tem as suas flechas" - Ditado Indígena

Todos temos as nossas “flechadas”, ou lições a receber durante a vida. No entanto gostaríamos de desviá-las tanto de nós quanto das pessoas que amamos.
Na maioria das vezes, colocamo-nos na frente para que a pessoa não se machuque. Porém as flechas da vida têm uma peculiaridade: não é possível tirá-las do nosso caminho nem do caminho dos outros.
Caso tentarmos fazer isso, além de termos as nossas, receberemos o impacto das dos outros e percebemos que nosso esforço foi em vão, pois o destinatário delas não terá como escapar e receberá cada uma das flechas que lhe foram programadas.
Quando evitamos que os outros sofram, geralmente tiramo-lhes a chance de aprendizado e fortalecimento. Em cada obstáculo há oportunidades de nos lapidar e estarmos prontos para remover as pedras que encontrarmos pela nossa jornada.
Se em alguma parte da vida perdermos a lição pode acontecer não estarmos aptos a resolver da melhor maneira as que virão.
Por isso, aceite as flechas da vida.
O segredo não é recusá-las, mas sim saber o que fazer quando elas chegarem e talvez isso ajude outros a encontrarem soluções através do seu exemplo!!!

“Paz e Luz”


Jornal: Sol Português - T0ronto - Canadá - 10/07/09

terça-feira, 2 de junho de 2009

"Não limitemos o que não tem limites"

É incrível a capacidade que temos de nos limitar.
Mas de que maneira fazemos isso?
Partindo do princípio de que os nossos pensamentos e as palavras criam o dia-a-dia, basta prestamos atenção ao nosso discurso e veremos como se consegue essa proeza.
Falamos sobre as coisas e esquecemos do poder da palavra.
Por exemplo, é muito comum ouvir nos dias de hoje as pessoas dizendo que gostariam de ter um outro trabalho.
Pergunto-lhes que função gostariam de exercer, aonde, quanto almejariam ganhar, com qual tipo de pessoas desejariam conviver nesse novo trabalho.
As respostas são variadas: não sei ainda o que pretendo fazer, hoje as coisas estão tão difíceis, provavelmente até ganharia menos!
Geralmente pergunto se prestou atenção no que acabou de dizer, pois capitão que não sabe a que porto se dirigir, qualquer vento lhe será favorável.
Afim de atrairmos novas coisas para a nossa vida temos que ser decididos e dar respostas claras ao Universo: gostaria de fazer isso, ganhar tanto e trabalhar com tal tipo de pessoas.
Talvez não saibamos exatamente como fazer, mas isso não é o mais importante. O principal é definir o que se quer e abrir-se para novas oportunidades, inclusive quem sabe criar um novo trabalho. Se estivermos convictos do que queremos, as portas se abrirão, basta prestarmos atenção.
Pode ser que um frio no estômago tome conta de nós quando a oportunidade surgir e essa é a hora de seguir adiante e ver o que existe além ou permanecer do mesmo jeito e deixar a vida passar...
Porém lembremo-nos, somos seres com infinitas possibilidades de realizações e por isso não limitemos o que não tem limites.

Paz e Luz

Jornal - Gazeta Lusófona - Lucerna - Suiça - Out/2009
Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 05-06-09

domingo, 24 de maio de 2009

“ Deixe que surja a lenda...”

Em certa ocasião, o jogador de golfe Tiger Woods, ainda adolescente, encontrava-se diante de um dos momentos decisivo no Aberto Juvenil dos Estados Unidos. Para ganhar, devia dar uma tacada muito difícil. Seu pai, então se aproximou e sussurrou ao seu ouvido:
“Deixe que surja a lenda”. Tiger deu a tacada impossível e ganhou o torneio. – história citada no livro Por seu espírito esportivo – Ed. Vergara & Riba Editoras Ltda.
Permita que todas as fibras do seu Ser se unam para que você alcance o vôo tão desejado para realizar os seus sonhos. No grande “timing”, no momento decisivo não deixe o medo falar mais alto.
Inunde o seu corpo, a sua mente e o seu espírito da certeza que você nasceu para brilhar.
No entanto, a mínima dúvida que restar em você terá a capacidade e a potencialidade de minar a autoconfiança. Talvez nesse momento nos perguntemos: como fazer para ter essa autoconfiança? Simplesmente seja você e lembre-se: onde existe a certeza não existe espaço para a dúvida! Não importa o que aconteceu no passado, existe apenas a experiência do momento e podemos escolher fazer desse momento o que quisermos. Por isso coloque certezas em seu coração e deixe que surja a lenda!


Paz e Luz
Jornal Sol Português - Toronto - Canadá - 12-06-2009

domingo, 3 de maio de 2009

“Aqueles que passam a vida à espera das coisas, só conseguem as sobras daqueles que lutaram por elas” – Abraham Lincoln.

Muitas vezes temos sonhos, que se dessem certo, alterariam o curso das civilizações, assim como muitos o fizeram. Porém há momentos em que eles não são tão grandes e sua extensão máxima nem chega à próxima esquina e mesmo que o mundo não tome conhecimento, se para você faz diferença, isso é tudo o que importa.
Podemos escolher o modo como passaremos pelo mundo: vivendo a vida com todas as suas alegrias e tristezas, vitórias ou derrotas e encontrando maneiras de levantar e sair fortalecido dos obstáculos colocados no caminho ou apenas existir, passando o dia reclamando das coisas sem ter a coragem de fazer mudanças e construir experiências mais satisfatórias.
Não espere que lhe cheguem apenas as sobras da vida. Realize seus sonhos; eles têm o poder de dar uma nova cor à vida: pinte, dance, viaje, toque um instrumento, escreva um livro, uma poesia...afinal quando uma pessoa muda, o Universo inteiro se beneficia.
E nunca sabemos a quem vamos atingir com o nosso entusiasmo. Às vezes contamos o sonho para alguém que há muito não sabe o que é sonhar, vemos um projeto que estava engavetado ganhar vida e o desânimo ceder lugar a uma vontade de ir atrás da sua concretização.
Ignoramos ao certo a proporção que um sonho pode ter...
Por isso sonhe, acredite em você, realize e vá em frente!!!


Paz e Luz

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 19/06/2009

sexta-feira, 24 de abril de 2009

“Oportunidade: frequentemente ela vem disfarçada sob a forma de infortúnio ou derrota temporária” - Napoleon Hill.

Trabalhando em uma Consultoria que visa a recuperação de empresas, é comum conhecer pessoas em crise. É normal dizer-lhes que se quiserem poderão transformar esse acontecimento no melhor momento de suas vidas.
Se algo ou alguém entrou em crise é porque a fórmula de sucesso utilizada já não estava servindo mais. Não raro vejo essas pessoas saindo da dificuldade de cabeça erguida, porque encontraram dentro de si forças que em circunstâncias normais permaneceriam adormecidas.
Também já encontrei pessoas derrotadas, pois em algum momento das suas vidas determinaram o infortúnio como o fim de tudo.
Para acreditar que somos capazes de transformar fracasso em oportunidade, em algum ponto de nossas vidas, é necessário que tenhamos aprendido e interiorizado essa lição tão preciosa. Mas se isso não aconteceu até agora então saiba: dentro de nós há inúmeras ferramentas para transformamos a crise em sucesso. O mais importante é acreditar que você consegue!


Paz e Luz

Jornal: Gazeta Lusófona - Lucerna - Suiça - Set/09
Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 28-5-09
Jornal: Tribuna do ABCD - 01/05/2009

sexta-feira, 17 de abril de 2009

“Para obter algo que você nunca teve, necessita fazer algo que nunca fez” - Autor Desconhecido

Quais são os seus sonhos e desejos?
Muitas vezes queremos realizá-los com o conhecimento já adquirido. Mas isso talvez não seja suficiente, afinal com tudo o que sabemos ainda não conseguimos concretizá-los. Talvez necessitamos de uma nova estratégia, uma abordagem diferente, fazer algo que nunca fizemos...
Porém, onde está a coragem de inovar? Criamos algumas seguranças ao longo da vida, agarramo-nos a elas e isso passa a ser a nossa verdade, o nosso limite.
Somos nós mesmos quem nos limita por receio de receber um não.
Então nesse momento o melhor que podemos fazer é pensar em nos reinventar e isso significa permitir-nos ver a vida com novos olhos, deixar velhos padrões irem embora e criarmos novas formas de nos expressar.
Essa é a melhor hora para nos perguntarmos: afinal de qual fibra somos feitos?
De coragem para nos superarmos ou medos que nos impedem de realizarmos vôos mais altos?
Ambos existem dentro de nós e ao qual dermos mais atenção irá crescer!

Paz e Luz
Jornal : Sol Português - Toronto - Canadá - 26/06/2009
Jornal: Tribuna do ABCD - 18/04/2009

“Se algo de ruim lhe acontecer, abençoado seja!”

As coisas não são nem boas nem ruins, elas simplesmente são.
Somos nós quem qualifica os acontecimentos e damos permissão para nos deixarem tristes ou alegres.
Um exemplo diário é o trânsito.
Quantas vezes estamos atrasados e nos deparamos com um carro bloqueando a passagem?
Qual a nossa primeira reação?
Normalmente pensamos: “era só o que me faltava, eu já estou atrasada e ainda por cima isso”, além das buzinadas e expressões de raiva.
Mas será que esse carro não está sendo um anjo em nossa vida ao nos atrasar?
Se tudo correr bem, jamais saberemos.
Todos temos uma noção do que o trânsito nos causa, mas será que não é com a nossa permissão?
Ousemos abençoar a situação “ruim” e só por isso já estaremos ganhando muito ao não perder a paciência e o bom humor!

Paz e Luz
Jornal: Gazeta Lusófona - Agosto/09
Jornal: Sol Português -Toronto - Canadá - 22/05/2009
Jornal: Tribuna do ABCD - 08/04/2009

"Bem-vindo ao melhor dia da sua vida!"

A princípio dizer que hoje é o melhor dia da nossa vida pode parecer estranho e logo muitas perguntas surgem. Porque hoje é o melhor dia da minha vida? Será que ela está sabendo de alguma coisa que eu não estou?
Sim e não.
Não sei de nada específico que irá acontecer a você neste dia e isso seria colocar a sua felicidade em acontecimentos exteriores.
Mas sim, eu sei de algo...
Sei que hoje é o único dia em que realmente podemos agir.
Há um ditado que diz: “Ontem é história, o amanhã é um mistério e o hoje é uma dádiva, por isso é chamado de presente”. Hoje é o dia em que podemos deixar o passado ir embora, dissolvendo-o e libertando-o sabendo que qualquer coisa que tenhamos feito e ainda nos sentimos culpados, esse é o melhor momento para compreendermos que fizemos o melhor com o conhecimento que tínhamos.
Desse modo entenderemos que todas as experiências foram necessárias para nos trazer até esse exato momento. Por isso, abençoe este dia e independente do que aconteça, escolha fazer de hoje o melhor dia da sua vida!

Paz e Luz
Jornal: Gazeta Lusófona - Lucerna - Suiça - Julho/2009
Jornal: Giro ABC - 06/06/2009
Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 15/05/2009
Jornal: Tribuna do ABCD - 04/04/2009