terça-feira, 2 de junho de 2009

"Não limitemos o que não tem limites"

É incrível a capacidade que temos de nos limitar.
Mas de que maneira fazemos isso?
Partindo do princípio de que os nossos pensamentos e as palavras criam o dia-a-dia, basta prestamos atenção ao nosso discurso e veremos como se consegue essa proeza.
Falamos sobre as coisas e esquecemos do poder da palavra.
Por exemplo, é muito comum ouvir nos dias de hoje as pessoas dizendo que gostariam de ter um outro trabalho.
Pergunto-lhes que função gostariam de exercer, aonde, quanto almejariam ganhar, com qual tipo de pessoas desejariam conviver nesse novo trabalho.
As respostas são variadas: não sei ainda o que pretendo fazer, hoje as coisas estão tão difíceis, provavelmente até ganharia menos!
Geralmente pergunto se prestou atenção no que acabou de dizer, pois capitão que não sabe a que porto se dirigir, qualquer vento lhe será favorável.
Afim de atrairmos novas coisas para a nossa vida temos que ser decididos e dar respostas claras ao Universo: gostaria de fazer isso, ganhar tanto e trabalhar com tal tipo de pessoas.
Talvez não saibamos exatamente como fazer, mas isso não é o mais importante. O principal é definir o que se quer e abrir-se para novas oportunidades, inclusive quem sabe criar um novo trabalho. Se estivermos convictos do que queremos, as portas se abrirão, basta prestarmos atenção.
Pode ser que um frio no estômago tome conta de nós quando a oportunidade surgir e essa é a hora de seguir adiante e ver o que existe além ou permanecer do mesmo jeito e deixar a vida passar...
Porém lembremo-nos, somos seres com infinitas possibilidades de realizações e por isso não limitemos o que não tem limites.

Paz e Luz

Jornal - Gazeta Lusófona - Lucerna - Suiça - Out/2009
Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 05-06-09

Nenhum comentário:

Postar um comentário