sexta-feira, 24 de julho de 2009

“Tem gente que pisa no próprio passo”

À primeira vista, isso pode parecer sem sentido, mas pisar no próprio passo não significa apenas estagnar, mas andar para trás.
Dar um passo atrás às vezes é importante para conseguirmos visualizar melhor o que está acontecendo e logo em seguida tomarmos decisões e seguirmos adiante.
Porém muitas vezes ao invés de caminhar para frente com as decisões tomadas acabamos indo cada vez mais para trás e existem inúmeras formas disso acontecer, por exemplo, as pessoas almejam um determinado trabalho, fazem um grande esforço, superam-se para conquistar a tão desejada vaga e quando conseguem muitos começam a reclamar do trabalho, do local e dos colegas.
Onde está aquela pessoa determinada a se sobressair para conseguir a vaga?
De alguma forma, com o tempo nos acomodamos às situações e esquecemos do nosso brilhantismo inicial.
Para entender melhor como acontece transcrevo um trecho do livro de Zig Ziglar – Automotivação, Alta Performance.

“Segundo a Lei da Termodinâmica, em um sistema fechado, a entropia (desordem) aumenta. Isso significa que a quantidade de energia termal disponível para fazer um trabalho diminui. A energia decresce, a desordem cresce. As coisas se desgastam, quebram e param, a não ser que você faça alguma coisa o tempo todo para mantê-la funcionando corretamente. Sem injetar nova energia à situação, as coisas se movem naturalmente de um estado de conservação para um estado de desgaste”.

Isso tudo significa dizer que após conquistarmos os nossos sonhos não podemos esmorecer, pois aí sim começa o verdadeiro trabalho: manter o foco e o entusiasmo para não pisarmos no próprio passo.

Paz e Luz


Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 17-07-09

Nenhum comentário:

Postar um comentário