sábado, 5 de dezembro de 2009

“Não é fácil encontrar a felicidade em nós mesmos, e é impossível encontrá-la em outro lugar”. – Agnes Repplier

Ah doce felicidade, por onde andas?
Por muitos anos iremos buscar-te... não seria mais fácil você estar dentro de nós?
Culturalmente aprendemos ser a conquista material a mais importante da vida e por vezes deixamos os nossos sentimentos de lado.
A verdade, porém é que se não encontrarmos felicidade em nós, dificilmente a encontraremos em qualquer outro lugar.
Pensamos que algo ou alguém tem o poder de nos fazer feliz.
Aprendi com as lições maravilhosas da vida, mas nem sempre tão suaves que só poderemos fazer alguém feliz se nós estivermos felizes.
O mesmo acontece com o amor. Só amamos verdadeiramente alguém quando nos amamos em primeiro lugar. Quem se ama e é feliz espalha esses sentimentos aonde quer que vá.

Sei que nem sempre é prazeroso olhar dentro de nós e perceber que damos permissão às pessoas de “mandarem” em nós. Parece que há sempre uma condição para sermos queridos.
A cultura do medo mais uma vez reina... “se eu não fizer isso ou aquilo, as pessoas não vão querer ficar comigo”
Será que não podemos ser aceitos e aceitar os outros como são?
Criamos ao longo do nosso caminho muitas amarras e com os anos nos sentimos presos, menos criativos e pouco merecedores das bênçãos que o Universo prepara para nós todos os dias.
Talvez, ao nos libertarmos das amarras criadas seja o começo para encontrarmos a felicidade plena e duradoura.

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br

“Paz e Luz”

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 04/12/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário