segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

“Não é a mágica que faz funcionar o Walt Disney Word Resort, mas a maneira como trabalhamos que cria a mágica” – Lee Cockerell – Vice Presidente Opera

Estudar a vida de Walt Disney, suas criações cinematográficas e seus parques, tem sido para mim uma descoberta a cada página, a cada filme assistido e a cada visita ao complexo.
Observo os detalhes e fico pensando: “como Disney conseguiu colocar seus sonhos tão bem no papel e o principal: tirá-los de lá e torná-los realidade”. Talvez alguns sonhos tenham ficado apenas na sua imaginação... Mas a verdade é: ele conseguiu dar vida a muitos sonhos e com tantos reveses no meio do caminho, sempre seguiu adiante.
Entretanto Disney não fez tudo sozinho e valorizar as pessoas sempre foi um ponto muito importante na sua liderança.
Talvez essa seja uma das grandes lições, seguir em frente quando tudo parece desabar e acima de tudo se preocupar com as pessoas. Às vezes é necessário dar um ou dois passos atrás para visualizar melhor o que está acontecendo e lembrar que para as coisas novas surgirem muitas vezes o modelo antigo sairá de cena e talvez essa adaptação incomode algumas pessoas.
As mudanças poderão acontecer lentamente ou nem teremos muito tempo para pensar, mas de qualquer forma elas fazem parte constante da nossa vida.
O importante é estar preparado e pronto para as novas situações, porque mesmo uma empresa tão sólida quanto a Disney terá que se reformular constantemente e ainda assim manter a mágica.
A qualidade do nosso trabalho não nasce da inércia, mas de um constante aprimoramento e isso requer inovação e o essencial: cuidar bem das pessoas.
Cuide bem das pessoas que trabalham para você e elas irão superar as expectativas dos seus clientes.
Como disse Cockerell: “ ...é o modo como trabalhamos que cria a mágica”

“Paz e Luz”

Thatiana Tondato – Consultora Empresarial e Palestrante Motivacional
Assista o “Programa Espaço Algharve” no site www.thatianatondato.com.br

Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 18/02/2011

“My name is Angel” - O dia que decidi conhecer Toronto

Na minha primeira viagem de negócios aos Estados Unidos em 1999, inclui uma visita a uma amiga que acabara de se mudar de São Paulo e resolveu tentar a vida em Toronto.
Liguei para uma agência de viagens em Miami e me perguntaram se eu tinha o visto canadense.
- Não, somente o americano – respondi – você pode me informar se há algum consulado do Canadá por aqui?
- Não, somente em Nova York ou Buffalo – foi a resposta.
- Onde fica Buffalo? – tornei a perguntar.
- Perto de Niagara Falls, que faz fronteira com o Canadá – ela me informou.
- Qual o melhor trajeto para chegar lá?? – indaguei.
- Você terá que ir até o aeroporto JFK em Nova York e depois fazer a conexão para Buffalo.
- Ok, você pode fazer a reserva – finalizei. Mais tarde eu passo na sua agência para pegar a passagem.
Liguei para minha amiga avisando que naquela semana eu estaria em Toronto. Ela ficou muito surpresa e não acreditava que eu estava indo para lá. Também perguntou sobre o visto e disse-lhe para ter um pouco de paciência pois eu teria uma peregrinação a fazer e contei-lhe o meu plano.
No dia seguinte embarquei rumo ao Canadá. Quando estava no avião, percebi que não teria muito tempo para encontrar o portão de embarque para Búffalo, pois haviam me avisado que o aeroporto era muito grande.
Comecei a conversar com um rapaz americano e me perguntou o que eu estava fazendo em N.Y. Expliquei o que estava acontecendo e ele se prontificou a me levar até o portão.
Esperando o vôo para Buffalo tentei saber se havia algum hotel próximo ao aeroporto, pois o avião pousaria quase uma da manhã, mas foi em vão.
Ao embarcar levei um susto, pois o avião parecia mais um teco-teco e quando levantou vôo rezei para que as hélices continuassem funcionando.
Mais ainda não sabia o que faria quando chegasse no aeroporto, então comecei a conversar com o rapaz ao meu lado e qual não foi a minha surpresa ao descobrir que ele estava voltando da América do Sul e falava até um pouco de português e morava em Buffalo.
Expliquei mais uma vez a minha história e disse-me que seus pais o buscariam no aeroporto e que eles poderiam me dar uma carona até o hotel, pois ficava do outro lado da estrada saindo do aeroporto.
Nesse momento meus pensamentos era os mais diversos: o que eu faço, será que eu posso confiar, talvez seja melhor eu esperar no saguão do aeroporto e quando amanhecer vou até o consulado canadense, ou talvez o melhor seja desembarcar e conhecer os pais do rapaz e se perceber que são confiáveis aceito a carona. Anjinho da guarda me ajuda!
Desci meio tímida do avião e logo pude avistar os pais, e também a irmãzinha. Ufa!!! Fiquei mais aliviada, parecia uma boa família. Ele logo me apresentou e explicou que eles teriam que me deixar no hotel.
Foi uma decisão sábia, o aeroporto estava vazio e não ficaria tranqüila, ainda mais com a bagagem e também não sei se conseguiria dormir.
Agradeci pela carona e prometi escrever para contar o resto da minha viagem.

Ao fazer o check in no hotel o atendente explicou que eles não tinham o sistema de despertador e o meu relógio também não tinha, o jeito foi colocar o meu despertador biológico para me acordar as 6:00 da manhã. E confiar.
Agradeci quando olhei no relógio e eram exatamente 6:00 a.m.. Um novo dilema tomou conta de mim após descobrir a localização do consulado - centro da cidade : levo a bagagem ou deixo a bagagem.
Resolvi fechar a conta e levar a bagagem. Uma van me deixou novamente no hotel e entrei em um ônibus circular. Nesse momento fiquei com medo pois havia três motoristas e ainda estava escuro. Entrei no ônibus para o centro da cidade, sentei perto da porta de entrada dianteira e ainda sonolenta vi um senhor muito grande entrar no ônibus. Disse-me que era o motorista.
Não demorou muito ele começou a dirigir e eu a rezar...
Quando clareou o dia me senti um pouco mais tranqüila e logo alguns passageiros entraram e me olhavam um pouco estranho. Eu estava conversando com o motorista e ele também me perguntou o que eu tinha me levado até aquela cidade. Comecei a achar que não era muito comum uma mulher viajar sozinha ainda mais em uma cidade não muito turística.
Expliquei novamente a história e disse-lhe que costumava chamar aquelas pessoas que tinha me ajudado de anjos.
Ele olhou para mim e disse: My name is Angel.
Essa foi boa, pensei, ele está brincando comigo!!!
Quando chegamos ao centro, perguntou-me onde eu ficaria hospedada e então sugeriu um hotel próximo ao consulado e não um que uma das minhas tias havia indicado e ainda acrescentou:
- Não fique andando pelo centro da cidade depois das 16:00h.
Agradeci pela ajuda e quando me levantei para pegar a mala e descer, pude ver o anel e nele estava escrito: Angel.

Depois de mais algumas aventuras finalmente cheguei a Toronto e passei uma semana encantadora na cidade.

Escrevendo hoje o artigo tenho certeza que essas pessoas foram colocadas no meu caminho para mostrar que a frase do educador David Star Jordan é verdadeira:
“O mundo se põe de lado para deixar passar qualquer pessoa que saiba para onde está indo” e eu acrescentaria: “e ele ainda nos ajuda para que isso aconteça”. Basta termos fé em nós mesmo, calma para percebermos os sinais e quando pedirmos ajuda realmente ela vem e normalmente...da maneira que menos esperamos.

“Paz e Luz”

Thatiana Tondato: Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Assista o Programa Espaço Algharve no site : www.thatianatondato.com.br

Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 11/02/2011

“Que a palavra seja uma instrução, uma benção ou oração” - Anônimo

Quando era pequena sempre ouvi dizer: falar não ofende. Gostaria de voltar ao tempo e dizer às pessoas que as palavras podem não só ofender mas elas também tem o poder tanto de elevar como destruir uma pessoa.
Encontrei uma história no livro de Alexandre Rangel “ As mais belas parábolas de todos os tempos” que mostra um pouco sobre o poder das palavras.

“ Um orador em uma de suas palestras falava sobre o poder do pensamento positivo e das palavras.

Um participante levantou a mão e disse:

- Não é porque vou dizer felicidade, felicidade, felicidade que irei me sentir melhor; não é porque vou dizer tristeza, tristeza que me sentirei pior., não são mais do que meras palavras. As palavras são isso mesmo, sem poder.

O orador respondeu:

- Cale-se, você é incapaz de compreender o que quer que seja!

O participante ficou paralisado, mudou de cor e preparou-se para replicar agressivamente.

O orador então levantou a mão de forma apaziguadora e disse:

- Não quero magoá-lo, Peço que aceite minhas desculpas.

O participante acalmou-se.

E o orador prosseguiu:

- Esse foi apenas um exemplo para ilustrar a força das palavras. Algumas palavras desencadeiam dentro de nós raiva e cólera. Outras nos acalmam. Esse é o poder das palavras.”

O que você está escolhendo fazer com as suas palavras? A escolha é sempre nossa e apenas três segundos nos separam de uma boa ou má palavra.

“Paz e Luz”

Thatiana Tondato: Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br – acesse o link: Programa Espaço Algharve

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 04/02/2011

“É divertido fazer o impossível” – Walt Disney

Tudo começa com um sonho... um pedido ao Universo daquilo que queremos realizar. O Universo tem tudo para nós e não há nenhuma dificuldade nisso. Quem coloca as dificuldades somos nós.
No livro “Você pode curar a sua vida” , Louise Hay descreve como funciona os nossos pedidos ao Universo, ela diz que o Universo é como um restaurante, você faz o pedido ao garçom e confia que ele fará o pedido certo na cozinha. Não é necessário ficar seguindo o garçom para verificar se ele realmente fez o pedido corretamente.
O segredo está em confiar.
Mas há algo interessante a saber: quando almejamos paciência, o Universo não nos dará paciência mas sim a chance de criar oportunidades de desenvolvê-la.
Quando pedimos saúde, receberemos oportunidades para nos alimentar melhor e exercitar.
O mesmo acontece com o dinheiro, ao pedi-lo receberemos a chance de criar oportunidades para ter dinheiro.
A persistência ao receber a oportunidade é a chave do êxito.
Como disse Walt Disney: “É divertido fazer o impossível!”

“Paz e Luz”

Thatiana Tondato: Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br – acesse o link: Programa Espaço Algharve

Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 28/01/2011

"As pessoas tiram da vida exatamente o que investiram nela." Joy Adason

Na correria do dia-a-dia, por vezes queremos resultados imediatos, acabamos não nos damos tempo para aprender as lições e desistimos fácil dos objetivos. Mas uma coisa é certa: a vida sempre nos dará aquilo que plantamos.
No livro de Alexandre Rangel, “As mais belas parábolas de todas os tempos”, há uma história que ilustra bem de que forma atraímos as mais diversas situações de acordo com o que carregamos no nosso coração.

“Conta uma popular lenda do Oriente que um jovem chegou à beira de um oásis, próximo a um povoado, e, aproximando-se de um senhor, pergunto-lhe:
- Que tipo de pessoas vivem neste lugar?
- Que tipo de pessoas vivem no lugar de onde você vem? – perguntou o ancião.
- Oh! Um grupo de egoístas e malvados – replicou-lhe o rapaz. - Estou satisfeito de haver saído de lá.
- A mesma coisa você haverá de encontrar aqui.
No mesmo dia, outro jovem se acercou do oásis para beber água, e vendo o ancião, perguntou-lhe:
- Que tipo de pessoas vivem por aqui?
E o senhor respondeu com a mesma pergunta:
- Que tipo de pessoas vivem no lugar de onde você vem?
O rapaz respondeu:
- Um magnífico grupo de pessoas amigas, honestas, hospitaleiras. Fiquei muito triste por ter de deixá-las.
- O mesmo encontrará por aqui – respondeu o ancião
Um homem que havia escutado as duas conversas perguntou ao ancião:
- Como é possível dar respostas tão diferentes à mesma pergunta?
- Cada um carrega no seu coração o meio em que vive. Aquele que nada encontrou de bom nos lugares por onde passou não poderá encontrar outra coisa por aqui. Aquele que encontrou amigos ali, também os encontrará aqui. Somos todos viajantes no tempo, o futuro de cada um de nós está escrito no passado; cada um encontra na vida exatamente aquilo que trás dentro de si. O ambiente, o presente e o futuro somos nós que o criamos, e isso depende de nós mesmos”

É sempre possível darmos um novo direcionamento à nossa vida, o importante não é o que passou mas o que você quer daqui para a frente!

“Paz e Luz”

Thatiana Tondato: Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional

Site: www.thatianatondato.com.br – acesse o link: Programa Espaço Algharve

Jornal - Sol Português - Toronto - Canadá - 21/01/2011

“O mundo se põe de lado para deixar passar qualquer pessoa que sabe para onde está indo” – Anônimo

Você sabe para onde está indo?
Outro dia ouvi uma frase muito interessante: “tem gente que pisa no próprio passo”, isso significa que há pessoas que andam para trás, vivem do passado e acabam pisando no próprio passo.
Dar um passo atrás às vezes é importante para termos uma visão mais abrangente, mas quando pisamos constantemente no próprio passo, isso não nos coloca em sintonia com o Universo que sempre vive o novo.

Um novo amanhecer...
Uma nova chuva...
Um novo céu estrelado.
Um novo dia
Um novo ano

Talvez esteja na hora de criar novas pegadas...
Saiba para onde está indo e com certeza o mundo se colocará de lado para deixar você passar.

“Paz e Luz”

Thatiana Tondato: Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Site: www.thatianatondato.com.br – acesse o link: Programa Espaço Algharve

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 14/01/2011

“ Sucesso é continuar da onde a maioria para”. Anônimo

Seja bem-vindo a 2011!
Quais são os seus objetivos para esse ano?
Não podemos controlar todos os eventos e circunstâncias, mas podemos criar os nossos caminhos, dizer ao Universo quais são os nossos planos para esse ano e com certeza Ele sempre encontrará uma maneira de nos surpreender positivamente. Mas lembre-se o sucesso da empreitada sempre dependerá da nossa garra para ultrapassarmos os obstáculos.
Mas o que significa sucesso para você?
Para o Dr. Deepak Chopra “...sucesso é o constante fluxo de coisas boas na sua direção... e são muitos os aspectos do sucesso, os bens materiais são apenas um dos seus componentes. Sucesso é a jornada, não o destino...O sucesso inclui também saúde, energia , entusiasmo pela vida, estabilidade física, emocional, bem estar e paz de espírito.”
O interessante é que sucesso e fracasso caminham lado a lado.
A diferença entre um e outro está no empenho, dedicação e certeza do que você faz.
Se você se empenhar pouco, aumentará a chance de fracasso.
Caso você decida se empenhar muito, aumentará a chance de sucesso.
Perseverança é a chave.
Você está pronto para persistir e realizar os seus sonhos?
Feliz Ano Novo!
“Paz e Luz”


Thatiana Tondato: Consultora de Empresas e Palestrante Motivacional
Site: http://www.thatianatondato.com.br/

Jornal: Sol Português - Toronto - Canadá - 07/01/2011