quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Artigo: "Adrenalina - Vilã ou Heroína?" - Jornal ABC Repórter - 05/11/2015

Se você vive em uma cidade como São Paulo é muito comum ouvir as pessoas comentarem o quanto elas estão estressadas. Nossos corpos são tão perfeitos que nos adaptamos a qualquer situação, mesmo aquela que julgamos nocivas. Sabemos que um pouco de adrenalina nos tira da zona de conforto, mas tudo o que é em excesso pode nos prejudicar. Para explicar como a adrenalina funciona recorri ao livro “A cura quântica” do Dr. Deepak Chopra – “Se você ouvir uma forte explosão vinda da rua e sobressaltar em sua poltrona pode ser um gatilho interno para uma série de reações químicas. Esse gatilho liberada adrenalina pelas glândulas supra-renais. Levada pela corrente sanguínea, essa adrenalina comunica as reações ao coração, que começa a bombear o sangue mais rapidamente – às veias, que se contraem e forçam a elevação da pressão arterial; ao fígado, que põe mais combustível na fórmula da glicose; ao pâncreas, que segrega tanta insulina que mais glicose é metabolizada; e ao estômago e intestino, que param imediatamente de digerir os alimentos para que a energia seja  desviada a outro lugar. A vista focaliza melhor, os ouvidos ficam mais aguçados, e a cabeça se volta em sinal de alerta”. Esse fantástico mecanismo do corpo nos protege, ficamos prontos para lutar ou fugir e logo após um susto o corpo volta ao seu estado normal. Entretanto o que acontece no nosso dia a dia é que ficamos em constante estado de alerta. Não conseguimos cumprir as meta e prazos. Independente das causas não dá tempo para o corpo se recuperar e as consequências são desastrosas! É possível reverter esse quadro? Sim e um processo de coach pode ser muito eficaz. Entre em contato: www.felycitha.com 


Nenhum comentário:

Postar um comentário